O segredo é confiar

O segredo é Confiar

 

“Confia no Senhor e faze o bem; habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado. Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará. E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia. Descansa no Senhor, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos.” Salmos 37:3-5

Até que ponto confiamos em Deus? Em muitos momentos na Bíblia somos ensinados a confiar a Deus, falamos e ensinamos isso a outras pessoas. Mas parece que quando somos os protagonistas da história, as coisas mudam de figura. Essa confiança deve gerar em nosso coração, atitudes que demonstram que internalizamos o aprendizado e podemos experimentar do que relata o salmista.

Observemos nos versículos, algumas palavras destacadas, na construção textual apresentada pelo salmista: a primeira palavra é confiança. Muitas pessoas dizem confiar em Deus e acreditar que reserva o melhor para nós. No entanto, muitas vezes, não conseguimos colocar isso em prática. Recorremos a Deus para pedir ajuda, sem nem se quer acreditar que Ele pode, ou no que Ele quer fazer. Pois, o tempo e vontade de Deus são sempre o melhor pra nós.

A segunda palavra é deleitar. Enquanto a confiança em Deus trata do conhecimento e na crença dos seus feitos e vontade, o deleitar-se é o prazer, a satisfação espiritual em ter Deus no coração, confiando e colocando em prática aquilo que a Palavra nos ensina.

A terceira palavra é a entrega. A entrega está muito relacionada à primeira palavra, confiança, pois, existindo confiança em Cristo, a entrega de nossas vidas e de nosso caminho para ele, é algo natural. Quando temos a capacidade de entregar nossas vidas a Deus e confiarmos em sua vontade, entendemos que Ele reserva para nós o melhor!

As duas últimas palavras, descansar e esperar, são explicadas em conjunto, por ser consequência da prática das palavras destacadas anteriormente. Quando confiamos em Deus, nos deleitamos e entregamos nossas vidas a Ele, o descanso espiritual e a espera em suas ações são as próximas etapas deste processo, ocorrendo de forma muito natural e tranquila.

Pensando no que nos diz o salmista, lembro-me de uma história que ouvi há algum tempo atrás e que nos faz refletir sobre nossas atitudes, quando nos deparamos com tempestades e dificuldades em nosso caminho. Conta-se que: uma tremenda tempestade açoitava um transatlântico. A tripulação e os passageiros corriam, aflitos, de uma para outra parte. Os marinheiros se esforçavam por salvar o navio. A grande maioria dos viajantes estava desorientada, pois que o desespero se apoderara de quase todos. Alguém, entretanto, encontrou em um dos salões uma menina que brincava despreocupada, alheia à aflição de todos. Ao perguntar-lhe se não temia morrer no naufrágio, sem largar o brinquedo que tinha na mão, levantou a cabeça, olhou para o seu interlocutor por cima dos ombros, e, apontando com o polegar para trás, respondeu:

– Papai é o piloto do navio!

É Deus o Pai do Céu, o piloto de nossa embarcação? Nessa historieta talvez o capitão não pudesse salvar a vida de sua filha e dos outros tripulantes, por ser apenas um homem. Mas, quando o salmista fala em confiar não está se referindo a um homem. Ele fala do Deus em quem podemos confiar, nos deleitar, entregar, descansar e esperar… Nele, sim! Podemos esperar o melhor! O segredo é confiar!

Que o bom Deus nos capacite para enfrentarmos as tempestades que nos assolam todos os dias. Nossa igreja vive momentos em que precisamos confiar na soberania de Deus, entendendo que Ele sempre tem o melhor para nós! E como diz a canção: o nosso trabalho – é descansar Nele!

Um grande abraço e uma boa semana, confiando que nosso Pai tem sempre o melhor para nós!

 

Rev. Antônio Marcos Medeiros Lima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *